Notícias

 

 

Resultados da Gerdau no 2º trimestre<p>​-&#160; Receita líquida alcança R$ 9,2 bilhões e EBITDA ajustado atinge R$ 1,1 bilhão no 2º trimestre</p><p>-&#160; Lucro líquido ajustado, de R$ 147 milhões no 2T17, reverte prejuízo registrado no 1º trimestre</p><p>- &#160;Geração de caixa livre chega a R$ 241 milhões no 2º trimestre</p><p>- Despesas com vendas, gerais e administrativas (SG&amp;A) caem 27% no 2º trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior</p><p>&#160;</p><p><span style="text-align&#58;justify;">A Gerdau encerrou o segundo trimestre de 2017 com receita líquida de R$ 9,2 bilhões, 11% de redução em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso se deveu principalmente ao efeito cambial no período sobre as unidades no exterior e à venda das unidades de aços especiais na Espanha. No entanto, quando comparada com o primeiro trimestre de 2017, a receita líquida aumentou 8% pelos maiores volumes vendidos em quase todas as operações de negócio da Empresa.</span></p><p style="text-align&#58;justify;">As vendas físicas consolidadas, por sua vez, apresentaram decréscimo de 13% frente ao segundo trimestre do ano anterior, totalizando 3,7 milhões de toneladas. Em relação ao primeiro trimestre, as vendas evoluíram 3%. A produção de aço, de 4,1 milhões de toneladas, seguiu o comportamento das vendas físicas&#58; queda de 5% sobre o segundo trimestre do ano anterior e expansão de 2% na comparação com o primeiro trimestre.</p><p style="text-align&#58;justify;">A geração de caixa operacional (EBITDA) consolidada ajustada chegou a R$ 1,1 bilhão no segundo trimestre, 7% de diminuição perante ao mesmo período do ano anterior, em razão do menor lucro bruto, parcialmente compensado pela redução de 27% nas despesas com vendas, gerais e administrativas.&#160; Apesar do EBITDA ter sido menor no período, a margem EBITDA foi melhor, passando de 11,7% no segundo trimestre de 2016 para 12,2%. Na comparação com o primeiro trimestre de 2017, o EBITDA ajustado cresceu 31%, apresentando melhora em todas as operações. Os destaques foram a evolução de 54% no EBITDA da Operação Aços Especiais perante o primeiro trimestre (inclui usinas produtoras de aços especiais no Brasil, Estados Unidos e Índia), de 49% no EBITDA da Operação América do Norte (inclui usinas produtoras de aços longos no Canadá, Estados Unidos e México) e de 22% na Operação Brasil (não inclui unidades produtoras de aços especiais).</p><p style="text-align&#58;justify;">No segundo trimestre, a Gerdau também conseguiu reverter o prejuízo ajustado de R$ 34 milhões gerado no primeiro trimestre, alcançando lucro líquido consolidado ajustado de R$ 147 milhões, o que se deve pelo maior EBITDA gerado no período. Neste trimestre, o lucro líquido foi ajustado pela perda registrada em razão da desconsolidação da operação da Colômbia no balanço, a qual passou a ser considerada uma empresa de controle compartilhado a partir de junho, com conclusão da venda de 50% de participação na Gerdau Diaco para Putney Capital Management<em>.</em></p><p style="text-align&#58;justify;">&quot;A melhora do nosso desempenho frente ao primeiro trimestre se deve à recuperação de nossos principais mercados e aos esforços de gestão que seguem em curso em todas as operações. No período analisado, conseguimos reverter o prejuízo, gerar fluxo de caixa livre positivo, reduzir despesas e manter estável o nível de endividamento. Ao longo dos próximos trimestres, continuaremos trabalhando para melhorar a nossa performance, buscando ampliar a rentabilidade e a geração de valor para nossos acionistas&quot;, afirma o diretor-presidente (CEO) André Gerdau Johannpeter.</p><p style="text-align&#58;justify;">Ao longo do segundo trimestre, as vendas físicas para o mercado interno brasileiro (não inclui as unidades produtoras de aços especiais) somaram 871 mil toneladas, impactadas pelo menor nível de atividade da construção civil. Apresentaram 13% de queda em relação ao mesmo período do ano anterior e, em relação ao primeiro trimestre, mantiveram-se estáveis. As exportações a partir do Brasil, por sua vez, alcançaram 510 mil toneladas, 18% a menos em relação ao segundo trimestre de 2016 e 24% superior frente ao primeiro trimestre deste ano.</p><p style="text-align&#58;justify;">As operações no Canadá, nos Estados Unidos e no México (não inclui usinas de aços especiais)&#160;comercializaram 1,6 milhão de toneladas no segundo trimestre de 2017, apresentando queda de 5% na comparação com o mesmo período do ano e estabilidade em relação ao primeiro trimestre de 2017, em razão da forte pressão da entrada de produtos importados na região.</p><p style="text-align&#58;justify;">Já as unidades nos demais países da América do Sul (não inclui Brasil) contabilizaram 441 mil toneladas vendidas, patamar 17% menor frente ao segundo trimestre de 2016, devido, principalmente, às menores vendas na região e à desconsolidação da operação da Colômbia, conforme já mencionado.</p><p style="text-align&#58;justify;">As vendas realizadas pela Operação de Negócio Aços Especiais (inclui usinas no Brasil, nos Estados Unidos e na Índia), por sua vez, totalizaram 512 mil toneladas, uma queda de 14% frente ao segundo trimestre de 2016, especialmente pela venda das unidades na Espanha. Já na comparação com o primeiro trimestre de 2017, as vendas evoluíram 16% em razão dos maiores volumes comercializados em todos os mercados, com destaque para a melhoria do setor automotivo no Brasil.<br></p><p style="text-align&#58;center;"><strong>Investimentos totalizam R$ 195 milhões no segundo trimestre</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">No segundo trimestre, foram investidos R$ 195 milhões em ativo imobilizado (CAPEX). Do total desembolsado, 33% foram destinados para a Operação Brasil, 34% para as unidades na América do Norte, 19% para as plantas dos demais países da América do Sul e 14% para a Operação Aços Especiais.</p><p style="text-align&#58;justify;">Na Argentina, no mês de junho, a Gerdau iniciou a produção de sua nova aciaria na cidade de Pérez, localizada a 6 km da usina de laminação que já possuía na região. O investimento de R$ 786 milhões (US$ 232 milhões), iniciado em 2014, foi concluído este ano. A capacidade instalada da aciaria é de 650 mil toneladas ano e o foco é o atendimento da demanda do mercado interno.<br></p><p style="text-align&#58;center;"><strong>Pagamento de dividendos da Gerdau S.A. será realizado em 1º de setembro</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">No dia 1º de setembro, a Gerdau S.A., com base nos resultados obtidos no segundo trimestre de 2017, pagará́ dividendos em antecipação ao mínimo obrigatório estipulado no Estatuto Social. Serão destinados R$ 34,2 milhões para os acionistas da Gerdau S.A. (R$ 0,02 por ação).<br></p>https://www.gerdau.com/br09/08/2017 11:46:2709/08/2017 11:46:27
Gerdau inicia produção em nova aciaria na Argentina, com investimento de US$ 232 milhões<p style="text-align&#58;justify;"><span>A Gerdau, líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedores de ações especiais do mundo, deu início à produção na sua nova aciaria localizada em Pérez, província de Santa Fe, após investimentos totais de US$ 232 milhões. Ao longo do segundo semestre, continuarão as atividades de estabilização da usina, com a finalidade de alcançar os volumes de produção previstos. </span><em>&quot;A Argentina é um mercado estratégico e a construção da nova aciaria fortalece a posição da Gerdau no país. O investimento marca o começo da nossa produção nacional de aço e permite a substituição de importações&quot;</em><span>,</span><em> </em><span>destacou André Gerdau Johannpeter, Diretor-Presidente (CEO) da Gerdau.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><span>A nova aciaria, localizada a 6 km da atual usina de laminação da Gerdau em Pérez, tem capacidade instalada para produzir 650 mil toneladas por ano de aço, utilizando tecnologia de última geração que, ao mesmo tempo, atende aos mais altos níveis de eficiência energética, segurança e meio ambiente, e garante um processo siderúrgico sustentável no longo prazo. A nova planta emprega, desde o seu conceito até a engenharia de detalhe, as melhores tecnologias de produção limpa disponíveis, possibilitando maximizar o aproveitamento da matéria-prima e reduzir o consumo de energia.&#160;Do valor total do investimento, US$ 20 milhões foram destinados a modernos processos de reciclagem e reuso de insumos. Além disso, com um investimento de US$ 12 milhões, a Gerdau, em parceria com a Empresa Provincial de Energia do Governo de Santa Fe (EPE), concluiu a construção de uma linha de alta tensão de 220 kV, que fornece energia para a nova aciaria e ainda abastecerá futuros usuários industriais da região.&#160;</span></p><p style="text-align&#58;justify;">Graças à nova planta, que gera 800 empregos diretos e indiretos e integra os processos de produção e laminação do aço, será possível substituir importações de matéria-prima no valor de US$ 100 milhões por ano. &#160;<em>&quot;A decisão estratégica de construir uma nova usina siderúrgica foi tomada pensando nos próximos 50 anos&quot;</em>, explicou Fernando Lombardo,&#160;Diretor Executivo da Gerdau para a Argentina e Uruguai.<em>&#160;</em>Ele acrescentou ainda&#58;<em> &quot;Há 40 anos não se construía uma aciaria no país, e a tecnologia que estamos incorporando nos permitirá produzir com alta eficiência e com mecanismos de controle ambiental, a partir dos quais produzimos aço. Com isso, a nova usina aumentará a capacidade instalada de produção de aços longos no país em 35%&quot;</em>, concluiu Lombardo<em>.</em></p><p style="text-align&#58;justify;">&#160;</p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Sobre a Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que ampliam o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.<br></p><p><br></p>https://www.gerdau.com/br21/07/2017 19:11:4721/07/2017 19:11:47
Gerdau abre inscrições para programa de formação de líderes digitais<p style="text-align&#58;center;"><em>Empresa busca</em><em> </em><em>profissionais para integrar a equipe Gmakers e propor soluções disruptivas para o negócio </em></p><p style="text-align&#58;center;"><em>Inscrições vão até 23 de julho</em></p><p style="text-align&#58;left;"><em></em><span style="text-align&#58;justify;">Já imaginou fazer parte de uma empresa com ambiente de abertura para novas ideias, colaboração e autonomia para colocar projetos disruptivos em prática? A Gerdau, pioneira na indústria do aço pela inovação e uso de recursos digitais em seus processos, está reforçando o seu time com o programa Gmakers. Focado na formação e desenvolvimento do Mindset Digital de futuros e atuais colaboradores, o programa reunirá profissionais com a missão de trazer soluções não convencionais para o negócio, modernizar a cultura e potencializar os resultados da Companhia.</span></p><p style="text-align&#58;justify;">Em parceria com a 99jobs, a Gerdau busca profissionais formados em qualquer área, com no mínimo dois anos de experiência no mercado de trabalho ou empreendedorismo para fazer parte da equipe. O processo de seleção está aberto para todo o Brasil e o local de atuação será no estado de São Paulo. As inscrições vão até o dia 23/07 e podem ser realizadas pelo site <a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__www.99jobs.com_gerdau_jobs_10655-2Dgmakers&amp;d=DwMFAw&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=bobGsrSdUUcI_anVY5Yaq_KKKkiuKehbS6RQpn_TDWw&amp;m=kHxewANj4pillNfkmthgaNtaJM4hxj8n_72OTc97OI4&amp;s=oKueRZcPf_-Ysd_y4Jn_hsO4WhBB1gPkWEiUa_oxVzM&amp;e=" style="background-color&#58;rgba(255, 255, 255, 0.85);">www.99jobs.com/gerdau/jobs/10655-gmakers</a>. O programa terá início em setembro.</p><p style="text-align&#58;justify;">&quot;Queremos formar um time robusto, diverso, com experiências diferentes e energia para construir a Gerdau do futuro. Acreditamos que os Gmakers são profissionais que se realizam em ambientes de desafios e que têm paixão por empreender&quot;, destaca Flávia Nardon, gerente de desenvolvimento organizacional e de pessoas da Gerdau. O Gmakers surgiu a partir do desafio de transformar a Gerdau e reformular sua maneira de fazer negócios em um setor cada vez mais competitivo como é a Indústria do aço.</p><p style="text-align&#58;justify;">Para se integrar ao negócio, os novos profissionais visitarão clientes, fornecedores e parceiros, e realizarão <em>job rotation</em> nas principais áreas das trilhas de atuação&#58; Comercial, <em>Supply Chain</em> e Tecnologias de Aços Especiais. O time de Gmakers passará ainda por uma formação com uma das principais escolas de inovação do país. &quot;A proposta do GMakers é formar líderes de negócio, capazes de conectar relevantes tendências à estratégia da Empresa&quot;, completa Flávia.</p><p>&#160;</p><p>​</p>https://www.gerdau.com/br30/06/2017 18:36:5530/06/2017 18:36:55
Gerdau inaugura Polo Robótico em São José dos Campos<p style="text-align&#58;center;">​<em style="text-align&#58;center;">Projeto estimula o uso de tecnologias robóticas para processos industriais e ainda oferece capacitação técnica para a comunidade</em></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau inaugura nessa terça-feira, 20 de junho, seu primeiro Polo Robótico, localizado em sua unidade de São José dos Campos (SP). O projeto irá estimular o uso de ferramentas de robotização dentro e fora da empresa.</p><p style="text-align&#58;justify;">A iniciativa, desenvolvida em parceria com a empresa ENTEV Integração Robótica e Yaskawa Motoman Robotics, teve investimento de R$ 500 mil e possibilitará a automatização de processos industriais da Gerdau, o que irá contribuir para a produtividade e a segurança do dia a dia das operações da empresa. Além disso, o espaço conta com uma área para capacitação de colaboradores e para a comunidade - universitários ou interessados pelo tema - podendo receber até 600 alunos por semana.&#160; </p><p style="text-align&#58;justify;">&quot;O Polo Robótico está sendo lançando em um formato inédito no mercado, pois as aulas são oferecidas não apenas para colaboradores da empresa, mas também para a comunidade. A Gerdau está se reinventando nas mais diversas áreas e a inovação está presente nas mudanças de nossos serviços, logística e processos. Essa iniciativa, além de contribuir para as operações da Gerdau, também irá estimular uma cultura de empreendedorismo e um ambiente mais inovador na região como um todo&quot;, afirma Gustavo Werneck, diretor da Operação Aços Brasil da Gerdau.</p><p style="text-align&#58;justify;">Com a duração de quatro anos, o curso para os colaboradores da Gerdau iniciou suas aulas em abril, com uma turma de 40 pessoas de diferentes áreas e unidades da empresa no Brasil. A primeira turma para alunos da comunidade começará em agosto.&#160;Os interessados podem se candidatar pelo site <a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__www.polorobotico.com.br&amp;d=DwMFaQ&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=a0VdnXo7FIYJz52TwIhASPv99HG5sgZV7sSA2Z2hhwM&amp;m=CZQtl-4_g32uphdI1VnA6soGbDfze8tV2gXLiTFapug&amp;s=2e4csROTjeT8IAoJpkdKnT4asPrtychlYeGG7dSMdBQ&amp;e=" style="background-color&#58;rgba(255, 255, 255, 0.85);">www.polorobotico.com.br</a> ou pelos e-mails <a href="mailto&#58;email......robotica.entev@gmail.com" style="background-color&#58;rgba(255, 255, 255, 0.85);">robotica.entev@gmail.com</a> ou <a href="mailto&#58;administr@polorobotico.com.br" style="background-color&#58;rgba(255, 255, 255, 0.85);">administr@polorobotico.com.br</a>.</p><p style="text-align&#58;justify;"><span style="text-decoration-line&#58;underline;">Parceria com startups</span></p><p style="text-align&#58;justify;">Entre as iniciativas previstas para acontecerem no Polo Robótico está a aproximação com empresas e startups para a criação de um FabLab e HackerSpace, espaços dedicados ao desenvolvimento e simulações envolvendo o uso de tecnologias. &quot;A ideia é que o polo se torne um espaço para experimentos e discussões sobre como novas ferramentas tecnológicas podem ser aplicadas aos processos industriais&quot;, destaca Werneck.</p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Sobre a Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que ampliam o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri. </p><p style="text-align&#58;justify;">&#160;</p><p style="text-align&#58;justify;"><a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__www.gerdau.com&amp;d=DwMFAw&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=a0VdnXo7FIYJz52TwIhASPv99HG5sgZV7sSA2Z2hhwM&amp;m=2nQ37L1KBCvL3q47wRVEJDt1jt6tTRXmo_tS4WuvjiI&amp;s=wM8Q7YyROMVDZdIRR4ryHkKdTH3vWlvLhqFutyYA_Vc&amp;e=">www.gerdau.com</a></p><p style="text-align&#58;justify;"><a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__www.facebook.com_GerdauSa&amp;d=DwMFAw&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=a0VdnXo7FIYJz52TwIhASPv99HG5sgZV7sSA2Z2hhwM&amp;m=2nQ37L1KBCvL3q47wRVEJDt1jt6tTRXmo_tS4WuvjiI&amp;s=QbzFkvQaQJY_vc2o4HGlzrvSIfIIG-X8YqrsyZFH9Ys&amp;e=">www.facebook.com/GerdauSa</a>&#160;&#160; </p><p style="text-align&#58;justify;">@gerdau (<a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__twitter.com_gerdau&amp;d=DwMFAw&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=a0VdnXo7FIYJz52TwIhASPv99HG5sgZV7sSA2Z2hhwM&amp;m=2nQ37L1KBCvL3q47wRVEJDt1jt6tTRXmo_tS4WuvjiI&amp;s=MT7EAFJdCnCgNY98RbB7Q5UBseBuyGtuOGfpY9a9-eI&amp;e=">http&#58;//twitter.com/gerdau</a>)</p><p style="text-align&#58;justify;"><a href="https&#58;//urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=http-3A__www.linkedin.com_company_gerdau&amp;d=DwMFAw&amp;c=qwStF0e4-YFyvjCeML3ehA&amp;r=a0VdnXo7FIYJz52TwIhASPv99HG5sgZV7sSA2Z2hhwM&amp;m=2nQ37L1KBCvL3q47wRVEJDt1jt6tTRXmo_tS4WuvjiI&amp;s=ruHwmfo0O6y40WvSPOJcTxMlTaP7p7lzoayPtr-GoWE&amp;e=">www.linkedin.com/company/gerdau</a><br></p>https://www.gerdau.com/br20/06/2017 03:00:0025/07/2017 18:25:51
Resultados da Gerdau no 1º trimestre<p>​- EBITDA ajustado alcança R$ 853 milhões nos três primeiros meses de 2017.</p><p style="text-align&#58;left;">- Redução nas despesas com vendas, gerais e administrativas (SG&amp;A) chega a 32% no 1º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado e 18% em relação ao quarto trimestre de 2016.</p><p style="text-align&#58;left;">- Gerdau anuncia formação de <em>joint venture</em> na Colômbia e, ao mesmo tempo, segue executando estratégia de focar em seus ativos com maior rentabilidade, o que resultou em R$ 441 milhões de desinvestimentos em 2017.</p><p style="text-align&#58;left;">&#160;</p><p>Nos três primeiros meses de 2017, a receita líquida da Gerdau foi de R$ 8,5 bilhões, uma redução de 16% em relação ao mesmo período do ano anterior devido ao efeito cambial no período sobre o desempenho das unidades no exterior e à venda das unidades na Espanha. As vendas físicas, por sua vez, alcançaram 3,6 milhões de toneladas de produtos de aço, volume 7% menor frente ao mesmo período do ano anterior. Já a produção de aço, de 4 milhões de toneladas, apresentou 3% de decréscimo.</p><p>&#160;A geração de caixa operacional (EBITDA) consolidada ajustada, de R$ 853 milhões, foi 8% inferior perante o primeiro trimestre do ano anterior, decorrente do menor lucro bruto, parcialmente compensado pela redução de R$ 205 milhões nas despesas com vendas gerais e administrativas. Entretanto, quando comparado com o quarto trimestre de 2016, o EBITDA consolidado ajustado evoluiu 19%, cujo destaque foi o crescimento de 47% na Operação Brasil (exclui unidades de aços especiais), reflexo da melhora do mix de produtos oferecido ao mercado, entre outros fatores. De janeiro a março, o lucro líquido consolidado foi de R$ 824 milhões. No entanto, desconsiderando o evento extraordinário, a Companhia apresentou um prejuízo líquido consolidado ajustado de R$ 34 milhões, em razão do menor EBITDA no período analisado.</p><p>O resultado da Gerdau no primeiro trimestre de 2017 foi influenciado por um evento extraordinário relativo à reversão da provisão para contingência referente à exclusão do ICMS da base de cálculo das contribuições para o PIS e a COFINS, constituída de 2009 a 2016. Essa reversão foi baseada na conclusão do julgamento pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu pela inconstitucionalidade da inclusão do ICMS na referida base de cálculo, e está amparada pelo posicionamento dos assessores jurídicos da Companhia de que a probabilidade de perda nas ações em curso passou a ser remota a partir da decisão do STF. Portanto, o efeito líquido dessa reversão e de outras provisões no resultado da Companhia no trimestre foi de R$ 858 milhões.</p><p>A Gerdau enfatiza, contudo, que, existe a possibilidade de o STF entender que é necessário aplicar o mecanismo da modulação a essa decisão, a qual é utilizada para determinar os efeitos temporais de uma decisão de inconstitucionalidade. Caso o STF aplique o mecanismo da modulação, limitando os efeitos da decisão no tempo, poderá ser necessária uma reavaliação do risco de perda associado às referidas ações, com a consequente necessidade de constituição de novas provisões sobre esse tema no futuro.</p><p>&quot;O desempenho no primeiro trimestre, excetuando o evento extraordinário, reflete o momento desafiador que a indústria mundial do aço vem enfrentando, em que se destacam o excesso de capacidade instalada e práticas de comércio desleais de alguns países no mercado global. No Brasil, acreditamos em uma evolução gradual do mercado a partir do segundo semestre de 2017. Na América do Norte, a expressiva entrada de aço importado segue impactando a rentabilidade do setor, mas as perspectivas de crescimento do mercado são positivas. Nossas prioridades para 2017 seguirão sendo a geração de fluxo de caixa livre, a seletividade de CAPEX, a redução dos indicadores de endividamento e a estratégia de focar em nossos ativos de maior rentabilidade. Neste ano, formamos uma <em>joint venture</em> na Colômbia e realizamos desinvestimentos no valor de R$ 441 milhões&quot;, afirma André Gerdau Johannpeter.</p><p>Ao longo do trimestre, os mercados atendidos pela Gerdau tiveram desempenhos distintos. No Brasil, as vendas para o mercado interno (não inclui as unidades produtoras de aços especiais) foram 4% inferiores em relação ao mesmo período do ano anterior e somaram 863 mil toneladas devido ao menor nível de atividade da construção civil. A redução foi parcialmente compensada pelas maiores vendas de aços planos, alinhadas à estratégia de diversificação do portfólio de produtos da Empresa. As vendas de aços planos, no primeiro trimestre de 2017, representaram 28% dos volumes vendidos no mercado interno. No período, as menores oportunidades no mercado internacional acarretaram numa redução de 22% nas exportações da Gerdau, que totalizaram 412 mil toneladas.</p><p>As operações no Canadá, nos Estados Unidos e no México (não inclui usinas de aços especiais) comercializaram 1,6 milhão de toneladas nos primeiros três meses de 2017, 3% a mais do que no mesmo período do ano passado, em razão da melhora no mercado da construção não-residencial e da indústria. Já as unidades da América do Sul (exceto Brasil) contabilizaram 489 mil toneladas vendidas, patamar 3% menor frente aos três primeiros meses de 2016. As vendas realizadas pela Operação de Negócio de Aços Especiais (incluindo usinas no Brasil, nos Estados Unidos e na Índia), por sua vez, totalizaram 441 mil toneladas, uma queda de 30% frente ao primeiro trimestre de 2016, devido à alienação das unidades da Espanha.</p><p style="text-align&#58;center;"><strong><em>Joint venture </em></strong><strong>na Colômbia é anunciada e desinvestimentos somam R$ 441 milhões em 2017</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">Em 2017, a Gerdau deu continuidade a sua estratégia de focar em seus ativos de maior rentabilidade e, de janeiro a maio, realizou desinvestimentos que totalizaram R$ 441 milhões. Em março, a Gerdau também assinou contrato para criação de uma <em>joint</em> <em>venture, </em>a partir da venda de 50% de sua participação na Gerdau Diaco, na Colômbia, com a Putney Capital Management, que já é sócia em sua operação na República Dominicana. A transação atribuiu à <em>joint venture </em>um valor econômico de R$ 523 milhões, sendo que a parte referente aos 50% da Gerdau soma R$ 262 milhões. A transação ainda não está concluída e, por isso, Gerdau Diaco continuou sendo reportada como empresa controlada no balanço do primeiro trimestre. Além disso, foram vendidas quatro unidades de transformação de aços especiais e cinco plantas de produtos para construção civil nos Estados Unidos, cujo valor econômico totalizou R$ 179 milhões.​</p><p style="text-align&#58;center;"><strong>Investimentos da Gerdau alcançam R$ 237 milhões no primeiro trimestre</strong></p><p>&#160;No primeiro trimestre, foram desembolsados R$ 237 milhões para a realização de investimentos em ativo imobilizado (CAPEX).&#160; Para o exercício de 2017, a previsão de desembolso de CAPEX é de R$ 1,3 bilhão, em linha com o realizado em 2016. O foco dos investimentos é a melhoria de produtividade das operações e manutenção.</p><p style="text-align&#58;center;">&#160;<strong>​Gerdau não irá antecipar pagamento de dividendo neste trimestre</strong></p><p>De janeiro a março, o lucro líquido consolidado foi de R$ 824 milhões e foi influenciado pelo evento extraordinário relativo à reversão da provisão para contingência no valor de R$ 858 milhões. Considerando a possibilidade do STF efetuar a aplicação de modulação da decisão de inconstitucionalidade de forma prospectiva, o que poderia limitar a produção dos seus efeitos para os contribuintes, a Companhia não está propondo a distribuição de dividendos em antecipação ao dividendo mínimo obrigatório neste momento, acompanhando o tema até que haja a definição pelo STF.</p><p>&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160;&#160; </p><p><strong>Sobre a Gerdau</strong></p><p>A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que ampliam o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.</p>https://www.gerdau.com04/05/2017 13:30:0904/05/2017 13:30:09

De
Nome
Para
Nome
E-mail